sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Suicídio...


Enquanto escrevo esse post, uma pessoa no limite do desespero pode estar tentando tirar a própria vida.

Casos de suicídio não são muito abordados pelos veículos de comunicação pois, muitos consideram uma decisão ética para não incentivar tal ação.  Porém, o tema deveria ser mais discutido afinal, existe ajuda especializada de prevenção.
Até 2020 aproximadamente 1,53 milhões de pessoas morrerão por suicídio no mundo, é o que aponta uma pesquisa da OMS (Organização Mundial de Saúde).
Desemprego, solidão, perdas recentes, conflitos afetivos, dependência química, vida familiar conturbada, impulsividade, agressividade, humor instável, doenças físicas ou mentais (esquizofrenia, transtorno bipolar, depressão), são fatores considerados altamente de risco.
Entre os anos de 1994 e 2004 (dados da OMS), a média foi de 4,5% casos para cada 100 mil habitantes. O Brasil ocupa o 9º lugar no ranking de países com o maior índice de suicidas do mundo, em 2004 foram 7.987 óbitos.
Na tentativa de reduzir esses números, já que é um sério problema de saúde pública, foi elaborado, desde 2006, o manual de “Estratégias Nacionais de Prevenção ao Suicídio”, direcionado aos profissionais de saúde mental.  O objetivo é qualificar as equipes de saúde, para que eles consigam detectar de forma precoce, a intenção do paciente, e direcioná-lo ao tratamento apropriado (as tentativas de suicídio são pelos menos, dez vezes maiores que o ato consumado).
A cartilha foi criada em parceria com o Ministério da Saúde Brasil (Universidade Estadual de Campinas), Organização Pan-Americana de Saúde e o Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp.

O leva uma pessoa a pôr fim à própria vida?

A polícia ainda investiga a possibilidade de suicídio, porém, ao que tudo indica essa foi à causa que levou Leila Lopes à morte. Na suposta carta deixada por ela e divulgada pela imprensa, é nítido, mesmo para os mais leigos, que a atriz apresentava um quadro depressivo.
Nem sempre é fácil identificar os sinais, porém, eles não podem ser ignorados. Os mais comuns são tentativas anteriores, idéias faladas abertamente, preparação de cartas ou testamentos, luto ou perda de alguém próximo, histórico de suicídio na família, pessimismo e falta de esperança.
Uma das formas de precaução é acabar com a dor psíquica, em muitos casos só é possível com aconselhamento de um psicólogo ou até mesmo com auxílio de medicamentos receitados por um psiquiatra. O objetivo é apoiar emocionalmente para que a pessoa perceba uma outra maneira de ver o problema, e recupere o desejo pela vida.
A CVV – Centro de Valorização da Vida desenvolve um trabalho, há 49 anos, de aconselhamento e prevenção. São 41 postos de atendimento com aproximadamente 2000 voluntários disponíveis 24 horas por dia através do telefone, e-mail ou pessoalmente.
O Hospital das Clínicas hoje é considerado referência no atendimento a pacientes que apresentam algum tipo de transtorno mental. O Instituto de Psiquiatria atende as seguintes modalidades: déficit de atenção, ansiedade, bulimia e transtornos alimentares, transtornos afetivos na infância e adolescência, doenças afetivas, obesidade, entre outros.
Quem tiver interesse em procurar auxílio também pode recorrer às faculdades, muitas  disponibilizam equipes médicas que prestam esse tipo de serviço, de forma gratuita.


Suicídio e seu registro na história

Homens-bomba
O mundo parou estarrecido, no atentado terrorista de 11 de setembro de 2001. Aviões comerciais seqüestrados por homens-bomba, ligados à organização fundamentalista islâmica Al-Qaeda, colidem contra o World Trade Center e ao Pentágono nos E.U.A levando à morte aproximadamente 3278 pessoas. Doutrinados ainda em fase escolar, os jovens são estimulados a morrer pela pátria, que eles intitulam como  "ato de fé".

Kamikazes e o alto índice de suicídio no Japão

Já o Japão, conhecido por ser um dos líderes no ranking de suicídios, com uma média de 25 mortes por 100 mil habitantes (segundo dados da OMS), tem um histórico antigo que envolve o tema.

Pilotos Kamikazes, na II Guerra Mundial, lançavam seus aviões caças contra navios americanos. Existem versões divergentes, que desmitificam o glamour dessas missões. Alguns estudiosos, não apontam esses grupos como suicidas em potencial, pois, com chances mínimas de sobrevivência (feridos e com aviões já em péssimo estado) optavam por uma morte mais rápida e eficaz. Tudo em nome da pátria, e em prol da não invasão da Ilha do Japão, porém, era uma escolha e não um ato imposto.
Endeusados até hoje e transformados em mito, os pilotos sobreviventes desenvolveram um complexo de culpa, por terem saídos ilesos do combate, e muitos cometeram o suicídio após, a guerra.
Atualmente os índices permanecem alto no país. Acredita-se que isso já faz parte da cultura, a sociedade japonesa prima pelo prestígio social, valores, vingança, salvação do nome e da família, portanto, tirar a própria vida pode ser visto como algo honroso. Além do mais, a população é conhecida pela inteligência e os pais são rigorosos, quanto à educação dos filhos. Os jovens que não apresentam desempenho escolar satisfatório, muitos procuram o suicídio, como forma de não envergonhar a família.

Tipos de suicídio existentes no Japão
- Hara-kiri (tipo de suicídio comum entre samurais)
- Shinjyuu (tipo de suicídio cometido entre pessoas íntimas)
- boshi-shinjyu (suicídio de mãe e filho/a)
- ikka-shinjyu (suicídio de toda família em todas as classes sociais)

Suicídio coletivo
O massacre de Jonestown ficou marcado mundialmente, como um dos maiores suicídios coletivos da história.
Aproximadamente 900 pessoas (entre elas mais de 270 crianças) beberam cianureto misturado ao suco.  Seguidores que se recusaram, foram executados a tiros ou com injeções letais.
Isso aconteceu em 1978. A seita fundada com o nome de Templo dos Povos (Peoples Temple) conduzido pelo líder religioso Jim Jones (encontrado morte no mesmo dia, com um tiro na cabeça) numa comunidade agrícola rural em Guiana.

Órgãos de orientação e aconselhamento psicológico


Considerado um ato impulsivo, portanto, transitório. É importante ressaltar que muitas pessoas sofrem e sentem dificuldades em lidar, em algum momento, com as diversidades da vida. Um aconselhamento adequado continua sendo a melhor forma, de diminuir o risco de um suicídio.
        

- CVV – Centro de Valorização da Vida
Telefone: (11) 3107-2152 ou pelo e-mail: central@cvv.org.br


- Hospital das Clínicas
    

Fontes consultadas:
- Abrata – Associação Brasileira de Familiares, Amigos, e Portadores de Transtornos Afetivos
- Site Espaço Acadêmico
- Estratégias Nacionais de Prevenção ao Suicídio (OMS)



segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

O adeus do torcedor...


Ainda na barriga de sua mãe seu destino já estava traçado. Também pudera, toda sua família era flamenguista e isso era uma tradição, passada de geração em geração.
Por coincidência, Pedro Henrique veio ao mundo em 1980, ano em que o Flamengo conquistou seu primeiro título.
Seu pai não conteve as lágrimas, chorava copiosamente feito uma criança, duas alegrias assim de uma só vez, era demais para seu coração. E senhor Juca cumpriu a promessa e subiu ajoelhado à escadaria de acesso ao Cristo Redentor. Quando chegou aos pés, de um dos principais cartões postais do Rio de Janeiro, depositou uma reluzente bola, que naquela época ainda era de capotão, em agradecimento à dádiva dupla, que lhe foi concedida.
 Com três anos de idade, Pedro Henrique, mal se mantinha firme nos passos, mas, ensaiava seus primeiros chutes a gol. E não é que o menino levava jeito? Se tornou um ótimo boleador, e na sua brincadeira favorita que era a pelada entre amigos, quem reinava era ele, o dono do campo e do drible.
Senhor Juca que até então nunca tinha levado seu filho a um estádio de futebol, escolheu uma data histórica, algo para ficar cravado na memória do seu primogênito.  E foi no dia 19 de julho de 1992, aos dozes anos de idade, deslumbrado ao som de uma torcida ensandecida que gritava no Maracanã, com muito sincronismo, ”Mengoooo”, “Mengooooooooo”, que Pedro Henrique viu seu time conquistar o Pentacampeonato brasileiro. 
E assim crescia o garoto rubro-negro. Coleções intermináveis de camisas com o brasão do seu time, chuteiras de vários formatos e cores, recortes de jornais com resultado das partidas, fotos dos ídolos Júlio César, Gaúcho (Djalminha), Charles Guerreiro e muitos outros...e a vida seguia...
Ontem após, assistir a vitória de 2 a 1 sobre o Grêmio, Pedro Henrique foi comemorar o Hexacampeonato, a cidade estava em alvoroço! Antes de sair, se despediu do pai com um beijo na testa e disse “seu Juca hoje vou festejar! Não me espere acordado pois, volto só amanhã”. Seu Juca mal teve tempo de responder “vá meu filho, vá com Deus, mas, cuidado”...
Parecia carnaval de rua, serpentina, confete, muita dança, risos, alegria estampada no rosto de todos os brasileiros, e entre uma cerveja e outra, o inesperado aconteceu! Uma briga entre torcedores começou, ninguém sabe de onde. No meio daquele tumulto vinham socos e pontapés. As pessoas em pânico corriam e gritavam coisas desconexas. Até que um estrondo ecoa, um barulho forte, porém, seco e frio. Era um tiro, uma balada perdida.
Pedro Henrique cai no meio fio da calçada. Seus olhos transmitem desespero. Ele não entende aquela situação! Atordoado começa a espumar sangue pela boca e tenta balbuciar algo. Seus amigos se ajoelham e tentam ouvir suas últimas palavras. Com voz quase inaudível ele canta “uma vez Flamengo...Flamengo até morrer”.
Senhor Juca hoje lidera a ONG “Paz no Futebol” e percorre vários regiões do país hasteando sua bandeira, a luta pelo fim da violência entre as torcidas.

Observação: Isso é uma tentativa de crônica, portanto, os personagens são fictícios. Utilizei como base para compor o texto, o time do Flamengo mas, poderia ter citado qualquer outro clube.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Campanha do Natal nos Correios...

Foto/Divulgação Correios
Adote uma criança neste natal!

Desde 1997, os Correios recebem cartinhas de crianças carentes com pedidos ao Papai Noel que vão desde brinquedos, utensílios domésticos, cestas básicas, roupas, entre outros.
Quem tiver interesse em participar da campanha, pode obter informações das agências participantes, em uma unidade mais próxima de sua residência. 28 regionais nos estados, tem locais adaptados com as cartas e fica a critério do doador escolher a criança de sua preferência.
O presente será entregue pelo próprio carteiro, vestido de Papai Noel.

Participe você também!

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

2009 está no fim...e já é natal...





A população mais confiante, sai às ruas para gastar o 13º com as compras de natal. A promessa é de um 2010 bem mais próspero afinal, especialistas garantem, a crise econômica acabou!
"Sou brasileiro e não desisto nunca", essa frase traduz exatamente a essência do nosso povo. Mesmo em meio à tantos problemas sociais, que nos causam a impressão de indissolúveis, de tão sólido e já arraigado, nesta terra cujo clima é tropical e onde a alegria reina o ano todo, aqui sim, existe esperança!
O que esperar, do novo ciclo, dos 365 dias que se aproxima? Você já preparou a lista interminável de pedidos, para o mascote de fim de ano, nosso bom e velho papai noel?

Desejo a todos um Feliz Natal e um ***2010*** repleto de conquistas!!!

Congresso da Compolítica discute comunicação política na atualidade









O III Congresso da Compolítica, que acontece de 9/12 a 11/12, na PUC-SP, discutirá a comunicação política na atualidade.
Serão destacados temas como o uso do Twitter e das novas mídias sociais pela política, o jornalismo político e as estratégias de campanhas eleitorais e governamentais.
Estão confirmadas as participações de especialistas como: José Luís Dader (Universidad Complutense de Madrid), Vera Chaia (PUC-SP) (foto) e Fernando Antônio Azevedo (UFSCar).
O evento será promovido pela Associação Brasileira de Pesquisadores e Comunicação e Política.
Informações e inscrições acesse: www.pucsp.br/compolitica

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Mulheres padronizadas...


Como mulher é até difícil, tocar numa questão tão delicada como essa. O apelo aqui não é contra a vaidade, e sim contra a futilidade!
A reportagem de Regina Casé, no último domingo no Programa Fantástico, trouxe a inspiração que faltava para escrever esse post. A diversidade está cada vez mais rara, pois, cedemos aos apelos estéticos. O resultado disso é a padronização feminina, ou seja, ou se é esguia como modelo ou estilo "gostosona como tantas mulheres frutas", que atualmente temos visto na mídia. O conceito de ser mulher, cada qual com suas particularidades, aos poucos deixa de existir.
E os jovens crescem com essas referências, mal entram na puberdade e na maturidade psicológica, e com o corpo em processo de formação, não se aceitam como são pois, seus valores já são deturpados em relação à perfeição estética da atual sociedade. Portanto, a cirurgia plástica há muito deixou de ser apenas reparadora ou para melhorar alguma parte do corpo que causa complexo, virou um verdadeiro comércio lucrativo.
Não é a toa que o Brasil já alcançou o terceiro lugar no ranking da indústria cosmética e da beleza e movimenta US$ 4 bilhões ao ano.
A banalização do setor é tamanha, que já se contemplam através de consórcios, pacientes para a realização de cirurgias. A facilidade de parcelamento de um novo seio ou abdômen, tornou-se um perigoso bem de consumo.
E com isso, para atender os padrões estéticos da atualidade, nós mulheres, perdemos um pouco também da nossa personalidade e individualidade pois, há todo momento queremos ser parecidas umas as outras. Não percebemos mas, estamos virando padronizadas, feitas sob medida.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Atenção: Estudantes de Comunicação



A PQN Search é uma empresa de recrutamento e seleção de estagiários, para área de comunicação.
Quem tiver interesse em se candidatar e participar do processo de seleção, envie um currículo para oportunidades@pqn.com.br.
Há vagas de estágios em empresas localizadas em diversas partes do Brasil.
Envie seu cv e receba todas as instruções.

Site: http://www.pqn.com.br

Contato: Robhson Abreu (Editor Chefe)
PQN - O Portal da Comunicação

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Inclusão Social: Portadores de Síndrome de Down


Achei super interessante o programa "Papo de Mãe", vinculado à TV Brasil, emissora pública nacional, do dia 15 de novembro. A discussão foi em torno da síndrome de Down e várias pessoas envolvidas de alguma forma com esse assunto, lançaram uma discussão e exploraram o tema em várias vertentes.
A ONG "Meta Social" através da campanha "Ser Diferente é Normal",  representa a luta pela abordagem do tema, em espaços na mídia. A ONG defende a bandeira de que as potencialidades das pessoas deve ser considerada independente de suas limitações e que todos possuem o mesmo valor humano, e por isso precisam ser tratadas com respeito e dignidade.























Já a ONG "Viva as Diferenças" busca soluções para suprir e superar as limitações de deficientes e suas famílias, dentro de uma sociedade. Atualmente trabalha os seguintes projetos: doação de cadeiras de rodas e aparelhos de tecnologia assistiva, eventos, palestras sobre acessibilidade e inclusão em escolas, faculdades e empresas. Inclui também a captação de recursos, com a finalidade de incentivar o esporte adaptado, time de rúgby para tetraplégicos, “Tigres quadrúgby”.
Projetos futuros é a construção de um centro de referencia da pessoa com deficiência ,com trabalhos de reabilitação, capacitação, desenvolvimento do esporte, cultura, etc.




O Programa fez referência ao documentário "Do Luto à Luta" de Evaldo Morcazel, que retrata a importância da prática do esporte, e o livro "A Eficiência na Deficiência" escrito pelo pai da bailarina Aline Fávaro Tomaz, que aos 27 anos, já fez apresentações internacionais. Esses dois exemplos citados, apenas comprova a tese, que o portador de síndrome de down se receber a mesma oportunidade e se for tratado como adulto, pode ter uma vida completamente normal.
Dr. Zan Mustacchi, pediatra especialista no tema, declarou que o aumento da expectativa de vida, graças aos avanços tecnológicos, foi de 15 para 70 anos de 8 mil das 13 mil crianças analisadas.


Trechos do documentário "Do Luto à Luta"

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Transporte Público e a periferia...




Prefeito Kassab já prevê para 2010 aumento da tarifa de ônibus, embora tenha prometido três anos sem reajuste.
De acordo com dados do "SP em Movimento" vinculado à Prefeitura do Estado de São Paulo, em setembro de 2009, 14.809 ônibus e microônibus circulam pela cidade de São Paulo. Mesmo com essa estatística, é caótico depender de transporte público, em horário de pico principalmente, com destino à periferia. A concentração populacional por m2 é bem mais intensa, portanto, seria justo disponibilizar mais linhas para estes locais. O que existe hoje, seguramente, não atende de forma adequada toda demanda.
Mesmo com a implantação do Bilhete Único, maior legado que a gestão da ex-prefeita Marta Suplicy deixou para a cidade, com 81,6% integrações gratuitas que são feitas, o setor de transporte público ainda representa um problema, longe de ser solucionado.
De acordo com matéria publicada pela Revista “Cidades do Brasil”, em setembro de 2004, “a mobilidade urbana é uma questão crucial no desenvolvimento das grandes cidades brasileiras, que afeta não somente a qualidade de vida dos moradores, mas, ainda desequilibra a economia e acentua a exclusão social. É preciso fazer com que o transporte público de qualidade, seja um direito essencial mantido para todos”. A matéria ainda propõe, uma democratização do uso do espaço coletivo.
Mesmo com a inauguração do "Novo Terminal Campo Limpo", no último dia 31, e com o projeto do protótipo de ônibus movido a etanol, que reduz em até 90% a poluição emitida pelos modelos tradicionais, e que será testado para verificar a economia no combustível e futuramente utilizar essa tecnologia, ainda assim estamos longe de solucionar a questão.
Depender do transporte público chega a ser desumano.

E você? O que acha disso?

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Partido Verde convoca: Mulheres!!!



Partido Verde desenvolve o projeto "Mulheres Verdes no Poder", que tem por objetivo aumentar nossa representatividade, nas posições de comando na política, e diminuir a desigualdade social em nosso país.
De acordo com estudo do Professor da Escola Nacional de Ciências Estatísticas (ENCE) do IBGE, existe uma relação da baixa participação da mulher na política, com o grau de pobreza de um país.
Atuando ao lado dos homens na igualdade de condições ocorrerá a ampliação, não apenas em cargos executivos mas, em Assembléias Legislativas, Congressos, Prefeituras, Câmaras Municipais, Secretarias e Coordenadorias Regionais.
Lei de políticas de cotas implantada, em 1996, não está sendo cumprida. Prevê que cada partido ou coligação, deve reservar o mínimo de 30% e o máximo de 70% à candidatos de cada sexo (3º do art. 10 da Lei 9.504/97).
Mulheres representam 51,2% da população nacional e o Brasil ocupa o 146º no ranking de participação feminina nos parlamentos, em 192 países do mundo.
Acúmulo de várias tarefas como trabalho, estudo, casa e família são fatores que impedem a inserção das mulheres na política. Projeto do PV visa ainda o aumento de índigenas e negras nas instâncias de poder.
O direito ao voto e o pleito a candidatura feminina, só ocorreu em 24 de fevereiro de 1932.
Uma das metas que a ONU estabeleceu no ano de 2000, nos "Oito Objetivos do Milênio", foi promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres, que deverá ocorrer até 2015 entre os países signatários.

domingo, 15 de novembro de 2009

Qual importância do estágio na formação de um profissional?


Espero sinceramente que com a nova "Lei de Estágio" as empresas se conscientizem da importância do papel que desempenham, no processo de formação do futuro profissional.
De acordo com o pai dos burros, mais conhecido como dicionário, a palavra estágio significa: "período durante o qual uma pessoa ou um grupo exerce uma atividade temporária, com vista à sua formação ou aperfeiçoamento profissional".
As empresas contratam estagiários para serviços digamos, quase braçais ou seja, mão de obra barata. Sem vínculos empregatícios, diga-se de passagem, contratar alguém via CLT é quase inviável para empresas de pequeno e talvez até médio porte, devido ao alto custo de encargos trabalhistas mas, enfim, os estagiários são alocados para áreas que não correspondem com suas escolhas acadêmicas. Portanto, a prática do conhecimento torna-se inviável, o que lhe resta é apenas a teoria.
Apesar da juventude ser imediatista, ou seja, não ter paciência para galgar os postos e talvez, até respeitar os níveis hierárquicos dentro de uma companhia, o que representa também um problema ao contratante que se vê obrigado a administrar isso, muitas vezes quando o aluno encontra oportunidade de atuar dentro de sua área de formação, não recebe orientação necessária para aliar teoria e prática.
Uns dos artigos da nova Lei diz que "o estágio faz parte do projeto pedagógico do curso, além, de integrar o itinerário formativo do educando" ou ainda "é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo".
Quando o curso exige estágio obrigatório, é que a guerra se instaura. Nem sempre o mercado de trabalho oferece vagas compatíveis com o número de estudantes. Já vi muitas pessoas utilizarem a técnica de "esquentar carteira", para conseguir pegar o diploma.
É bem verdade que o "manual do estudante" dá dicas do que o profissional precisa (dois ou três idiomas, domínio de informática, etc), em termos de aptidão ou de outros conhecimentos, para exercer determinada profissão. Porém, não sei precisar isso em estatísticas mas, deduzo e estou sendo generosa, que mais de 50% dos estudantes que ingressam em uma faculdade, não atendem à todas essas exigências. Isso não é compatível com a realidade de ensino no Brasil. É quase impossível para a maioria, se enquadrar nesse "padrão".
E o que acontece? Sobram vagas de estágios pois, não existem profissionais qualificados.
É complicado!

Evento comemora "Dia da Consciência Negra"

E 50 anos da Declaração Universal dos Direitos da Criança


A dupla efeméride que marca o dia 20 de novembro - Dia da Consciência Negra e 50 anos da promulgação da Declaração Universal dos Direitos da Criança pela Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) - terá, no Rio de Janeiro, uma homenagem à altura de sua importância para a construção de uma sociedade mais justa.
Por meio da literatura, do cinema e da música, a terceira edição de Jongá Cantos de fé, de trabalho e de orgia vai proporcionar a oportunidade para ampliar as discussões a respeito da criança e da raça negra no Brasil.
Para a abertura do evento, que acontece na terça-feira, 17 de novembro, o jornalista Délcio Teobaldo lança o romance Pivetim, publicado por Edições SM e que aborda o cotidiano de um grupo de meninos em situação de rua, como o romance Cidade de Deus, de Paulo Lins, fizera alguns anos atrás, sob o ponto de vista da criança.
A originalidade da obra do Délcio Teobaldo, que venceu o 4º Prêmio Barco a Vapor em 2008, promovido pela Fundação SM, reside na alternância de um ponto de vista mais documental e brutalista para retratar a vida na selva das cidades (com ênfase no problema da fome e da violência física e moral) e a fantasiosa ingenuidade da visão infantil. Dessa alternância, sem sentimentalismo, o autor soube retirar grande efeito expressivo, sobretudo pelo manejo da linguagem, porosa ao modo de falar dos malandros e desvalidos. 
Ao lado de Cláudia Miranda, professora da Universidade Federal Fluminense, e do jornalista e cineasta Pedro Paulo Carneiro, Délcio Teobaldo participa da mesa-redonda Saberes herdados e estratégias de inclusão da infância desassistida, às 17h30, no Teatro de Arena, na Caixa Cultural, Rio de Janeiro.

Lançamento de Pivetim no Rio de Janeiro e abertura do Jongá

Local: Teatro de Arena, na Caixa Cultural - Av. Almirante Barroso, 25 - Centro - RJ (próximo à estação Carioca do Metrô)
Data: 17 de novembro (terça-feira), às 17h30
Duração: aproximadamente 2h30 (com debate e sessão de autógrafos)
Participantes do debate: Délcio Teobaldo, Cláudia Miranda e Pedro Paulo Carneiro
Tema: Saberes herdados e estratégias de inclusão da infância desassistida
Mediação: Regina Miranda - Gerente de projetos da Caixa Cultural

Fonte: Pluricom

sábado, 14 de novembro de 2009

Doar e doar-se


Doar...

Faça uma faxina em seu armário e elimine os excessos. Você já parou para pensar quantas coisas acumulamos sem necessidade?
Doe roupas, sapatos, livros, CD's, utensílios domésticos, de decoração, doe aquilo que você não utiliza, que não tem tanta prioridade em sua vida.
Mas, preste atenção! Sabe aquela camiseta velha que com o tempo, transformamos em pano de chão, que de tão puída absorve melhor a sujeira e o acúmulo de água? Então, ela não tem outra finalidade, que não essa mesmo. Portanto, não dê lixo!
Toda doação deve ser feita, de forma que quem recebe não se sinta humilhado. E não se enalteça por isso! Existe um sábio dito popular, "não saiba sua mão esquerda o que faz a direita", portanto, aplique isso para você também.

 Doar-se...

Se você não tem nada palpável para oferecer, doe sua palavra, seu carinho, seu conhecimento, sua mão de obra. Mas, doe algo! Alguém necessita de você! Tenha certeza disso!
Faça trabalho voluntário em uma instituição de caridade, leve um consolo a um doente, limpe o chão de sua igreja, enfim, existe várias formas de auxiliar nossos irmãos, que não requer dinheiro, apenas um pouco de boa vontade.

Portanto, levante-se! Faça algo agora!

Tô de olho em você hein?


Crédito: Big Brother Brasil

E a promessa se cumpriu, assim como previa Jorge Orwell, em seu livro "1984". 
Sorria, sorria muito pois, não é impressão! Você está sendo filmado, vigiado, monitorado (via satélite, circuitos internos), rastreado 24 horas por dia! Como diria macaco Simão...buemba, buemba viva la revolúcion tecnológica!!! 
A era Big Brother está aí. Potentes câmeras, todas aprovadas pelo teste do Inmetro, espalhadas por toda parte, captam cada fragmento do seu pensamento. E a partir dessas informações, invadem sua mente numa verdadeira lavagem cerebral. Se isso é positivo ou não? Vai depender da forma como você lida com essa invasão, como toda causa tem um efeito...as vezes desastroso! Mas, não deixa de ser efeito! 
Tantos avanços tecnológicos surgiram para facilitar a vida do homem, que tem seu tempo cada vez mais escasso mas, em contrapartida estamos sendo escravizados exatamente, pelas nossas criações. Trabalhamos arduamente para consumir o que inventamos mas, não temos como desfrutá-las de forma adequada. 
Digo que quem inventou o avião foi Santos Dumont, e não tiro esse mérito dele. E o que diria o pai do 14-Bis hoje, ao saber que máquinas voadoras são adaptadas com câmeras de última geração, que conseguem captar qualquer imagem com tamanha precisão, que até a espinha na testa do indivíduo não passa em vão? 
É...micros, blaster, master, power, de última geração, que já vem com software para atualização até 2012 e antivírus! E pasmem!!! Com tecnologia 3D, que lhe dá de lambuja, um resultado completo de endoscopia, com direito a internação, na suíte do melhor hospital particular da cidade. 
Também tô chipada! Tem GPS "ni mim". Humm...pra quem não sabe, aqui vai o significado da sigla (global positioning system)...ai que chique...nem consigo traduzir! 
Praticamente cinco anos sem escrever nada, e eis que surge uma brilhante idéia de colocar um blog no ar. Comecei tímida e travada. Sim, o cérebro atrofia se não utilizado para a função ao qual foi designado, e ganho fama, cada dia mais fama e mais fama... 
Isso me faz lembrar da música “A Carta”...escrevo-te estas mal traçadas linha meu amor...espero que desculpes os meu erros, por favor... 
É a tal da Sociedade da Informação...tudo que cai na rede, é peixe!

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver, o que virá...


"O fim dela ninguém sabe nem ao certo onde vai dar. Sem pedir licença muda nossa vida e depois convida a a rir ou chorar"

Mais uma vez a novela, um dos principais meios de entretenimento da população, cumpre seu papel social ao abordar temas polêmicos, como é o caso da personagem de Alline Moraes em "Viver a Vida" que após, sofrer um acidente de carro, torna-se tetraplégica.
Jornal JT através da matéria de Ana Carolina Rodrigues, dedicou uma lauda completa ao tema.
Como se adaptar a um novo e inesperado estilo de vida? Como mudar a rota dos seus sonhos e ideais? Como vencer limitações que uma cadeira de rodas, a princípio, impõe? Como aceitar ser parcialmente dependente de outras pessoas?
Assim como num parto, que o corpo feminino, por mais que ainda não tenha parido, sabe exatamente como deve se comportar para expulsar o feto de seu ventre, creio que pessoas que passam por essas experiências, aprendem com a "dor" o que fazer para superar certas limitações e se adaptar a uma realidade até então desconhecida. Enfrentar a vida exatamente como ela se apresenta e ainda assim, decidir seguir, de forma digna e feliz.

Isso me faz lembrar do livro de Luciana Scotti "Sem Asas ao Amanhecer", de lacrimejar os olhos por sinal, uma garota que aos 22 anos é vítima de um AVC (Acidente Vasculhar Cerebral) após, a combinação perigosa de anticoncepcionais e cigarro, que até então ela desconhecia, e que a deixa tetraplégica e muda (desconheço o termo específico para deficientes da fala). E não vou contar o restante pois, quem tiver interesse serve como indicação de leitura. Vale muito a pena!
Ou ainda de João Carlos Pecci, irmão do cantor Toquinho. Em "Minha profissão é andar", ele relata todas as tentativas, barreiras psicológicas e físicas, bem como os progressos lentos mas, gradativos por qual passou após, um acidente automobilístico que o deixa tetraplégico.
E tantos outros casos que podemos citar como, Herbert Vianna do grupo "Paralamas do Sucesso", Marcelo Rubens Paiva autor de "Feliz Ano Velho" ou ainda Marcelo Yuka ex-integrante do "Rappa". Se é karma ou destino, não sei. A única certeza que tenho é que eles foram enviados por Deus para serem exemplos de superação para todos nós.
E ainda reclamamos que temos problemas...

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Turma do Gabi na Cartilha do Empreendedor


Profissionais de Indaiatuba participam na criação da "Cartilha do Empreendedor", para a Semana Global Empreendedorismo 2009.
O consultor e palestrante Luciano Malpelli, da Aporthe Consultoria Empresarial, e o cartunista Moacir Torres (Estúdio EMT), criador da Turma do Gabi, ambos de Indaiatuba-SP, fizeram parte do grupo dos profissionais (de 5 estados brasileiros), na criação e elaboração da Cartilha do Empreendedor (Web), que será lançada oficialmente durante a Semana Global de Empreendedorismo de 2009, realizada simultaneamente em mais de 90 países, entre os dias 16 e 22 de novembro.
A proposta e a divulgação desta ação, contam com apoio do Instituto Endevor de Empreendedorismo e será lançada,  através da internet, para todo o Brasil, atingindo um público estimado, em mais de 4 milhões de pessoas. Poderá ainda ser apresentada em formato de livreto impresso em todos os estados brasileiros (dependendo de patrocínios).
A idéia da Cartilha foi do Sr. Luiz Vianna, da ONG do Rio de Janeiro e, via WEB, apoiada pelo grupo de profissionais empreendedores.
A Cartilha trará, em formato de fácil compreensão, orientações e dicas a novos e futuros empresários, além de ajudar os que pretendem formalizar os seus negócios. Contribuições dos profissionais de Indaiatuba neste projeto feitas nas propostas de conteúdo e revisões do material escrito e na criação de um mini-Gibi com os personagens da Turma do Gabi, ilustrando como um jovem empreendedor deve fazer para ter sucesso, consolidando assim as propostas apresentadas por todos os profissionais envolvidos.
"ONG The Money Camp" de João Pessoa está criando, baseada nesta Cartilha, uma peça de teatro infantil, que será apresentada às crianças em escolas públicas e na Mostra Estadual de Teatro e Dança daquela cidade, durante a Semana Global. Em fase final de editoração, este material será entregue aos parceiros do "Instituto Endevor Brasil" para divulgação na Semana Global de Empreendedorismo/Bota pra Fazer.Todos os trabalhos foram feitos de forma voluntária pelos participantes do projeto.

Fonte: Release ACE

14 de novembro...Dia mundial do diabetes




Dia mundial do diabetes será dia 14 de novembro, o tema da campanha este ano é Diabetes: Educar para Prevenir. 

O objetivo é saber quais são os riscos do diabetes e conhecer os sinais de alerta, como reagir e a quem recorrer, como cuidar e controlar.

Com apoio da ONU (Organização das Nações Unidas), que assinou em 2006 uma Resolução que reconheceu o diabetes como uma doença crônica, debilitante e de alto custo, principalmente quando associada a complicações severas.


Entre no site www.diamundialdodiabetes.org.br da campanha e veja a programação para sua cidade (está dividido por regiões Centro-Oeste, Norte, Nordeste, Sudeste e Sul).
Sociedade Brasileira de Diabetes – sede - Rua Afonso Brás, 579, salas 72/74, Vila Nova Conceição, CEP: 04511-011 - São Paulo - SP, Telefax (11) 3846-0729.


Religião, a bíblía e a filosofia...


Quanto mais me aproximo da filosofia mais me distancio de Deus e das religiões.
Se a filosofia é uma nova maneira de pensar a vida e a realidade, se é um esforço sincero e inteligente em buscar soluções para os problemas que afligem a época que vivemos, então concluo que filosofia é religião ou religião é filosofia!
A bíblia é considerada a escritura de Deus só que surgiu do esforço humano, sim foram os homens que pegaram caneta e papel e escreveram o que estavam em seu coração pois, acreditavam e ainda acreditam que a leitura do livro sagrado, trará de alguma forma, sentido para a vida, para a existência. Homens e mulheres, jovens e adultos, idosos, pais, agricultores e operários de várias profissões, todos tiveram contribuição! Não foi escrita em um único lugar mas, em diferentes países e levou mais de 1000 anos para ser concluída.

Se a filosofia é uma visão do mundo, uma concepção de vida que o homem adota para uso pessoal, e se essa escolha, interfere em nossas atitudes e no modo de ser e agir, então filosofia é religião ou religião é filosofia?
A realidade, na visão filosófica, se for percebida como má e hostil, terá sua vida influenciada por essa visão pois, a realidade é um convite permanente à reflexão. Já a religião é a visão do mundo do homem, do seu destino, segundo suas crenças.
Sendo a filosofia uma visão racional e crítica da realidade, apoiada na capacidade de pensar, então é fácil supor que a bíblia e a religião se mesclam nesse contexto.
Antes de ser escrita efetivamente, as palavras de Deus eram contadas em rodas de amigos, em celebrações de povos.

Algumas partes do antigo testamento foram escritos na Babilônia no século VI antes de Cristo, já o Novo Testamento na Síria, Ásia Menor, Grécia e Itália. E os costumes, cultura, situação econômica, social e política, desses povos, deixaram marcas que influenciaram no conteúdo, do que hoje chamamos de bíblia.
As religiões "protestantes" e "católicas" surgiram da diferença da bíblia hebraica da Palestina e da bíblia grega do Egito.
Essa que agora irei chamar de "trilogia", que é a união da filosofia, religião e bíblia, na minha concepção, estão atreladas e se unificam, nessa viagem doida que minha mente acaba de fazer.

E você o que acha disso? Acho que filosofia, por ser uma visão, é algo muito relativo.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Informações mega relevantes...




Para fazer jus ao nome "Pauta Jornalística" tenho quebrado um "12", atrás de novidades para alimentar as páginas desse blog. E eis que surge algo, que me chamou bastante atenção. Espero que vocês apreciem também.


Cinzeiro vira arte


Um projeto super inovador e criativo tem transformado cinzeiros em obras de arte. Artistas como Vik Muniz, Alexandre Herchcovitch, e os grafiteiros Otávio e Gustavo Pandolfo, conhecidos como Os Gêmeos, utilizam cinzeiros recolhidos de bares e restaurantes de São Paulo. As peças trabalhadas, viram esculturas, são vendidas e o dinheiro revertido para o (INCA) Instituto Nacional de Câncer.  
Na prateleira do boate Vegas é possível conferir uma escultura de vidro desenvolvida pela artista Ana Starling. O projeto foi idealizado por Guga Ketzer da Agência Loduca.


Já que cheguei ao site do INCA pensei? Porque não dar uma passada no portal do Governo da lei antifumo?


Embora afirmem que a lei ainda não pegou, o que para mim é uma surpresa, afinal os números demonstram o contrário, 110.197 ações já foram realizadas em todo Estado, o que resulta em 405 multas, e representa 99,6% de aceitação dos estabelecimentos.


Quem quiser informar sobre o descumprimento da lei, pode fazer a denúncia por meio do telefone 0800 771 3541 ou pelo site www.leiantifumo.sp.gov.br


"Kit-fissura" é distribuído pela Secretaria de Estado de Saúde


Composto por fibras naturais como damasco, uva passa, cravo, canela e casca crocante de laranja, o kit é entregue gratuitamente nas quatros sessões iniciais do tratamento para abandonar o vício. O objetivo é desviar a vontade de fumar e impedir que o paciente ataque produtos calóricos. O fissurinha pode ser retirado no Cratod (Centro de Referência em álcool, tabaco e outras drogas).


O Cratod fica na rua Prates, 165, no Bom Retiro, região central de São Paulo.


Fontes:
Portal INCA www.inca.gov.br
Portal www.leiantifumo.sp.gov.br

Presos de volta ao mercado de trabalho...


Começar de Novo


O Projeto “Começar de Novo”, Iniciativa do (TJAC) Tribunal de Justiça do Acre e do Instituto de Administração Penitenciária do Estado (Iapen-AC), tem por objetivo inserir e capacitar presos que cumprem pena em presídios, para o mercado de trabalho.
Atualmente, embora estudos não sejam precisos, o índice de reincidência, dos que voltam à vida do crime é alto, aproximadamente 60 a 70%, o que reflete diretamente nas estatísticas de segurança pública.
Funciona como um conjunto de ações voltadas à sensibilização de órgãos públicos e  sociedade civil, com o propósito de coordenar, em âmbito nacional, propostas de trabalho e de cursos de capacitação para presos e egressos do sistema carcerário, de modo a concretizar ações de cidadania.
Do Complexo Penitenciário Dr. Francisco D’Oliveira, dez reeducandos, como são chamados também os que se encontram em regime semi-aberto, começaram a trabalhar na semana passada na área administrativa do Poder Judiciário.


Como funciona?



Escolhidos por critérios de bom comportamento, os presos prestam serviços em setores variados que vão desde almoxarifado, arquivo geral, diretoria, juizados especiais cíveis, informática, logística, transportes e patrimônio.
Diretor-presidente do Iapen, Leonardo Carvalho, considera a parceria institucional com o Tribunal um avanço social. "Vocês fazem parte de um projeto que poderá ser um exemplo para outras instituições e para todo Brasil. São 10 pessoas que poderão multiplicar-se por 100 e assim por diante, pois a idéia é ampliar as chances de trabalho para pessoas que estão em processo de reintegração à sociedade", afirmou.
Antonio José de Souza Andrade um dos reeducando, comentou a respeito do significado do momento. "Este é o grande dia da minha vida. Vou poder trabalhar, e mostrar a minha família e à sociedade, o meu valor, que posso ser digno e feliz. Só temos que agradecer por essa oportunidade, que é tudo o que precisávamos para voltar a viver", analisou.

Convênio tem duração de um ano, mas poderá ser prorrogado, prevê que os detentos recebam, pela jornada de 40 horas semanais, um salário mínimo e vale-transporte. Também deverão comprovar freqüência ao trabalho, além de passarem por avaliação mensal sobre desempenho, que será realizada pelos setores onde deverão atuar.
Tribunal investirá na execução do projeto, a soma de aproximadamente R$ 80 mil. Já o Iapen concederá uma equipe de assistentes sociais e psicólogos, que darão suporte para reintegração dessas pessoas ao trabalho formal.
Estão envolvidos no projeto presos, egressos do sistema carcerário, cumpridores de medidas e penas alternativas, organizações não governamentais, gestores públicos, empresas privadas, magistrados, associação de classes e conselhos de comunidade. O objetivo é promover a cidadania e disseminar valores éticos, morais, por meio de atuação institucional efetiva.
A meta é reduzir a taxa de reincidência no mínimo para 20%, no primeiro ano, mantendo-a nesse patamar nos anos seguintes – monitoramento trimestral.  E oferecer cursos ou trabalho, a 10% da população carcerária, em cada Estado. Aumentar 10% a cada ano, de forma gradativa.


Mais informações:
www.cnj.com.br



domingo, 8 de novembro de 2009

Urgente: Seja um doador de ossos


Crédito: Unifesp

O INTO (Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia), localizado no Rio de Janeiro, foi criado em 1994, pelo Ministério da Saúde e hoje atende exclusivamente pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).
Instituto necessita de doadores de ossos, atualmente 1400 pacientes aguardam na fila de transplante.  Os números são alarmantes, apenas 10 doações recebidas em 2004 e duas em 2005.
Considerado órgão normatizador de procedimentos em ortopedia do país, hoje se destaca como centro de excelência no tratamento de doenças e traumas ortopédicos, de média e alta complexidade.
Com carência de doadores, e apenas 1 pode beneficiar até 35 pacientes, as cirurgias têm sido realizadas com menos freqüência do que deveriam. A capacidade de armazenamento e processamento de material permite a realização de até quase mil transplantes ao mês.


Joelho, medicina desportiva, quadril e coluna, crâniomaxilofacial, mão, microcirurgia ortopédica, são outras especialidades que o instituto atende. Possui  15 consultórios, 144 leitos de internação, 15 de terapia intensiva, 8 salas cirúrgicas, médicos em 13 especialidades ortopédicas e equipe de 2093 funcionários.


Como funciona o processo de doação de ossos?

Para ser um doador, primeiro você terá que revelar isso a um parente ou representante legal.
Doenças transmitidas pelo sangue como: hepatitie, AIDS, malária, câncer, osteoporose, doenças infecciosas ou uso recente e prolongado de corticóide (usado para doenças inflamatórias, reumáticas, renais e neurológicas), poderão excluir o futuro doador da lista. Um   questionário que deverá ser respondido pela família, irá assegurar a qualidade do material coletado.
A legislação regulamentadora da atividade de transplante no Brasil, determina a recomposição do cadáver após, a retirada de ossos e tecidos. Portanto, o corpo terá sua aparência preservada para o funeral.

Porque doar ossos?

Para pacientes que utilizam próteses ou ainda substituição de preenchimento ósseo nas articulações, decorrentes de acidentes ou doenças.


Seja um voluntário no INTO

Para ser voluntário você deverá atender os seguintes requisitos:
- Idade superior a 18 anos
- Documentação civil regularizada
- Condições de saúde física e mental
- Não ser dependente químico de nenhuma substância
- Capacidade de lidar com situações de adoecimento e morte
- Disponibilidade de até 3 horas semanais de 2º a 6º feira das 9 às 17h.

Mais informações acesse: www.into.saude.gov.br

sábado, 7 de novembro de 2009

Qual a fórmula do sucesso do "Profissão Repórter"?




Não sei se é só impressão mas, percebo uma nova Rede Globo surgir. Sua imagem está mais atual e podemos perceber isso, ao analisar o formato do "Profissão Repórter" e de outros programas que sofrem uma repaginação como Fantástico e Malhação.
Inovador, bem pautado, com linguagem moderna, já que é feito por jornalistas jovens o que confere um certo "ar de improviso", e causa ao público, uma identificação, quase imediata.
É como se ali, fosse permitido errar. Os repórteres correm de um lado pro outro, se mesclam entre a equipe técnica, que é dividida cada qual atrás de uma fonte, e o fato é contado de forma fragmentada porém, simultânea.
José Arbex Júnior no livro "Shownarlismo - A notícia como espetáculo" faz uma observação da capacidade que a televisão possui, de transformar ficção em realidade, e fatos da vida, como se fossem capítulos de novelas. E Profissão Repórter é isso!
A falta de edição dos blocos, cria um clima de ansiedade.Ação! É isso que transmite ao telespectador, um frio na barriga, uma expectativa do que está por vir.
É interessante ver Caco Barcellos se reunindo com a equipe para discutir a pauta, as fontes que se recusam a dar declarações, a dificuldade que o repórter encontra na execução do seu trabalho. Enfim, para os estudantes de comunicação funciona meio que como um "estágio real".
Talvez essa seja a fórmula de sucesso do programa!

E você o que acha disso? Vamos...dê seu palpite?

Os enterrados vivos...

Tudo estava acabado. Estava para sempre separada dos vivos

...Não sei por quantas longas horas fiquei assim. Havia esperado que minha agonia seria breve e que uma pronta asfixia me aniquilaria e com ela minhas sensações e minha existência. Mas, estava enganada. Não podia fazer nenhum movimento, meu coração não batia mais, meu peito não era movido por nenhuma inspiração e, entretanto, eu vivia! Porque eu sofria? Eu vivia! Minha inteligência e minha memória não haviam perdido nada de sua energia...

No século XIX, anualmente, 2700 pessoas eram enterradas vivas na Inglaterra.
Estranhas marcas na madeira, arranhões, cadáveres fora do lugar, mãos mordidas, esses eram os sinais que evidenciavam o sistema falho de identificar o momento exato e preciso da morte.
De todos os soldados norte-americanos mortos no Vietnã, pelo menos 3% dos esquifes apresentaram essas características.
"Os enterrados vivos" escrito pelo médico Dr. Péron-Autret é uma sequência de relatos, de quem passou por  experiências incertas da morte.

Vale a pena conferir!

Livro Os enterrados vivos
Autor - Dr. Péron-Autret
Editora Record

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

R$ 1300,00 no bolso, uma mochila nas costas, rumo....a Machu Picchu

Ser mochileiro e se aventurar rumo a um local desconhecido, não é para qualquer um. Conhecido também como turismo alternativo, essa prática tem sido difundida por pessoas que apreciam explorar culturas, estar em contato com a natureza e curtir uma viagem fora dos padrões convencionais.

Foi através da revista "Mundo Estranho", numa matéria sobre os mistérios que envolvem a travessia no famoso "Trem da Morte", (lenda da criança encontrada morta recheada de cocaína, do trem ter sido usado para o transporte de doentes e corpos de vítimas da epidemia de febre amarela, ou ainda que pessoas que trabalharam em sua construção, morreram devido à malária), que nasceu em Michele Giona, 25 anos, a vontade de viajar sozinha à Machu Picchu.



O roteiro, que incluiu hospedagem, passeios turísticos, alimentação, transportes, dicas de vestimentas, entre outros, foi elaborado baseado nas informações disponíveis no site "Mochileiros.com".
Michele colocou R$ 1.000,00 no Visa travel money, como medida de segurança, para não ter que carregar quantia em espécie e alguns reais no bolso para despesas eventuais do trajeto.


Com 25 anos, ainda tenho pique para dormir vários dias dentro de um ônibus

A busca por uma nova filosofia de vida, superação de medos e traumas, autoconhecimento e visão de mundo, é o que permitiu Michele encarar o desafio e cumprir até o fim seu trajeto.
"Adiar a viagem, seria apenas mais um projeto que não saiu do papel. Não sei como será meu futuro, se estarei casada, com filhos, solteira, enfim, decidi não ceder, não dessa vez", declara.

Experiência no "Trem da Morte"

Foto: Ilustração

O embarque aconteceu na cidade de "Puerto Quijarro" com destino final em "Santa Cruz de La Sierra".

Ao contrário das muitas lendas que envolvem o tão assombrado "Trem da Morte", ali não existe tráfico, nem assaltantes, tampouco almas que assombram passageiros. O problema segundo Michele era o excesso de vento que entrava por todos os locais e os sacolejos típicos, desse tipo de transporte.


Amizades e contato com outras culturas

Uma das técnicas que os mochileiros utilizam para driblar, os possíveis percalços, são as amizades com pessoas que estão em busca do mesmo objetivo.
Em "Santa Cruz de La Sierra" conheceu uma suiça, que já estava há meses na estrada e na cidade de "Puno" uns holandeses (que por sorte falavam português) e que há 8 meses viajam, inclusive um dos países de destino, será o Brasil.

Pisac

Em Pisac foi uma caminhada de quase uma hora, o caminho era estreito e tinha pessoas indo e vindo, e na volta minhas pernas estavam tremendo muito, morri de medo de cair, já tenho medo de altura, com estes elementos ficou pior ainda.

Destino Machu Picchu



Cidade perdida dos Incas ou velha montanha é formada por terraços na qual destaca a zona sagrada, com templos, praças e mausoléus reais.
A Unesco considera o local, patrimônio mundial. O turismo é um dos pontos históricos mais visitados do Peru.
Se faria tudo de novo? Com certeza. Foi uma experiência única, seus erros e acertos a fizeram assim.

É isto aí, mulheres do mundo.

Sorteio do livro "De Cuba, com carinho"






Promoção site "ACM Comunicação"

Uma das 100 personalidades mais influentes do planeta, segundo a revista Time, em 2007.
A 31ª. pessoa mais influente do mundo em 2008, categoria “Heróis e Pioneiros”, pela Time.
Uma das blogueiras mais importantes da atualidade com uma média de 10 a 12 milhões de acessos por mês, segundo a revista Época
Essa é a blogueira cubana Yoani Sánchez, que não pode ser lida em seu país.
Seu livro “De Cuba, com carinho” (editora Contexto), reunindo textos postados no blog, acaba de ser lançado no Brasil e já está entre os mais vendidos no ranking do Jornal do Brasil, O Globo, Época e Veja.
Apesar de esforços envolvendo, inclusive, autoridades brasileiras, o governo de Cuba não liberou a autora para participar do lançamento do livro no Brasil. Premiada na Espanha e nos Estados Unidos, também não pode receber seus prêmios.

Para participar do sorteio, assine a petição “Yoani Sánchez no Brasil” em http://www.petitiononline.com/yoani_br/petition.html. Em seguida, preencha a ficha (clicando aqui) informando o número de sua assinatura na petição. Encaminhe a ficha parasorteio@acmcomunicacao.com.br e aguarde o resultado.

Para conhecer o blog GENERACIÓN Y, de Yoani Sánchez, acesse:
http://www.desdecuba.com/generaciony

Para conhecer mais sobre o livro, a autora e ler matérias publicadas, acesse:
http://www.editoracontexto.com.br/produtos.asp?cod=450

hotsite, acesse:
http://editoracontexto.com.br/decubacomcarinho

Para conhecer os eventos programados para o lançamento, acesse
http://www.editoracontexto.com.br/eventos.asp


Sobre o livro

Yoani Sánchez escreve um dos blogs mais visitados do mundo, Generación Y, com vários milhões de acessos mensais, mas quase não consegue ser lida em Cuba, onde mora com seu marido Reinaldo Escobar e seu filho adolescente Teo. Quando eleita pela revista Time uma das mulheres mais influentes do mundo, ou quando recebeu o prêmio Ortega y Gasset, seus feitos não foram registrados, muito menos festejados pelo governo cubano. Mas ela não escreve sobre política.
De Cuba, com carinho é um belo livro que narra a vida cotidiana de quem vive na ilha, sofre com a decadência da economia cubana, mas ama seu país. Alguém que não deseja que conquistas obtidas nas últimas décadas sejam jogadas fora, mas acha que o regime envelheceu junto com seus dirigentes. E conta tudo isso em textos cheios de vida, humor e certo amargor, mas muita esperança.
Sobre a autora:
Yoani Sánchez é formada em Filologia Hispânica. Mora em Havana, com sua família, e de lá alimenta seu conhecidíssimo blog Generación Y. Em 2007, foi eleita pela revista Time uma das 100 pessoas mais influentes do mundo.

O site ACM Comunicação além, de lançar várias promoções, disponibiliza vagas na área de comunicação. Acesse: www.acmcomunicacao.com.br

Aproveite melhor os alimentos...

Sesi Cozinha Brasil na Tijuca


Crédito: Portal São Francisco


O Sistema Firjan, através do Sesi-RJ, promove o curso do Programa Sesi Cozinha Brasil no Extra Hipermercado, de 10 a 13 de novembro, na Rua Mariz e Barros, 1.037, na Tijuca. A iniciativa combina três ingredientes fundamentais para uma boa refeição – qualidade, economia e sabor – tem como objetivo incentivar o aproveitamento integral dos alimentos, de forma inteligente e sem desperdício, através da educação alimentar, com aulas práticas e teóricas realizadas em uma cozinha móvel.
Os instrutores a as nutricionistas elaboram receitas e ensinam noções de nutrição como: preparo de refeições equilibradas, hábitos alimentares corretos, alimentação infantil, função dos alimentos no organismo, higiene e cuidados no preparo dos alimentos, entre outros conceitos de grande importância para melhorar a qualidade de vida.
O curso é gratuito e tem carga horária de 10 horas. Serão três turmas com 40 alunos, com horários pela manhã e a tarde. As inscrições podem ser feitas pelo telefone 0800 0231 231, no Extra Hipermercado e na unidade Sesi Tijuca, na Rua Moraes e Silva, 53.

Serviço
Evento: Programa Sesi Cozinha Brasil
Data: 10 A 13 de novembro de 2009
Horário: das 9h ÀS 11h30 / 13h ÀS 15h30 / 15h30 às 18h
Local: Extra Hipermercado, Rua Mariz e Barros 1.037, Tijuca

Fonte: Sistema Firjan – Assessoria de Comunicação

Palestra: "Comunicação Digital"



Será realizado, no próximo dia 30 de novembro, o VII Encontro de Relações Públicas, edição noturna na Escola de Comunicações e Artes da USP, em São Paulo. Esse evento é realizado anualmente pelos alunos calouros do curso de Relações Públicas. A intenção do evento é discutir assuntos atuais para reflexão e formação dos alunos participantes.
Nesta sétima edição, o tema do encontro será “Comunicação Digital”, abordando as mídias sociais (TwitterOrkutFacebook, etc). Para não se tornar repetitivo, o evento visa à aplicação efetiva dos recursos digitais nas estratégias de comunicação, visando ressaltar como essas poderosas ferramentas podem ser utilizadas a fim de resultados eficientes na prática de Relações Públicas.
Estarão presentes no encontro o professor Vinícius Romanini (doutor em Ciências da Comunicação pela USP) e Jeff Paiva (ex-gerente de Social Media na Agência Click). Com vagas limitadas, a venda de ingressos será feita em faculdades parceiras do VIIERP e nos plantões de venda realizados na ECA-USP. As inscrições são de R$10,00 por pessoa e haverá emissão de certificados ao término do evento.

SERVIÇO:
Local: Auditório Paulo Emílio (Av. Professor Lúcio Martins Rodrigues, 443 – 2º andar Escola de Comunicações e Artes – Cidade Universitária).
Data: 30 de novembro de 2009. Horário: 18:30h às 22h
Contatos
Email: viierp.usp@gmail.com
Twitter: @VIIERP_ECA
Orkut: VII ERP Encontro de RP


* Essa divulgação de evento foi enviada pela aluna de relações públicas da USP Aline Ayumi Kawahira, da comissão organizadora do VIIERP.


Observação: O texto foi gentilmente roubado, na íntegra, do Blog da Comunicação.

Ficha de Inscrição
Nome completo:
RG:
Faculdade:
Curso:
Ano:
Telefone:
Celular:
E-mail:
Como ficou sabendo:

Dados para pagamento da inscrição*:
Observação: Após, preenchida a ficha, encaminhar para o seguinte endereço de e-mail: viierp.usp@gmail.com

Depósito no valor de R$10,00 em nome de Mariana Garcia Leite Cardoso

Banco Bradesco
Agência: 0653
Conta: 816-8

* A confirmação da sua inscrição será feita após a confirmação do depósito em conta corrente